07/02/2014 16h57 - Atualizado em 07/02/2014 16h57

Grupo elege as 50 melhores cachaças artesanais do país em Analândia

Análise de textura, cheiro e sabor da bebida foi realizada durante três dias. Membros da cúpula da cachaça fizeram degustação às cegas em chalé

Grupo elege as 50 melhores cachaças artesanais do país em Analândia
Imagem Reprodução

Um grupo de apaixonados por cachaça se reuniu em Analândia(SP) e escolheu a bebida Vale Verde, de Betim (MG), como a melhor do Brasil. Depois de um processo de seleção que passou por voto popular e apreciadores, os especialistas analisaram textura, cheiro e sabor e elegeram as 50 melhores da categoria. O resultado foi divulgado na quinta-feira (6). (Veja a lista abaixo).

O objetivo do grupo era fazer um ranking nacional de cachaças que envolvesse muitos participantes para se diferenciar daqueles já existentes. Na primeira fase, 5,3 mil pessoas deram seu voto pela internet e escolheram as 250 melhores. A segunda teve a participação de 26 especialistas, que selecionaram 60.

A terceira fase, que foi realizada entre 31 de janeiro e 1º de fevereiro, reuniu membros da cúpula da cachaça para a degustação às cegas. Eles tiveram a missão de experimentar e dar uma nota para cada uma criando, desta forma, o ranking das 50 melhores. “A grande importância desse ranking é fomentar e valorizar a qualidade da produção brasileira”, relatou o jornalista Dirley Fernandes.

Avaliação

As cachaças foram identificadas apenas com números para que os participantes não soubessem quem é o produtor. Eles levaram de quatro a cinco minutos para provar cada uma. E apesar da quantidade, os membros garantem que a bebida não 'subiu'. 

“É muito diferente você beber uma cachaça no bar com os amigos falando sobre futebol ou novela e comemorando. Aqui tem mais de nove itens para avaliar e precisa prestar atenção. Além disso, não estamos tomando uma dose de cachaça, é só um golinho”, explicou o anfitrião Milton Lima.

No processo, eles avaliaram três critérios da aparência, outros três do cheiro e mais três do sabor da cachaça feita em alambiques. “Cada cachaça tem sua personalidade específica. Outros destilados, não que sejam inferiores, mas eles têm regras muito rígidas, enquanto a cachaça tem determinadas regras que são importantes que sejam seguidas, mas elas têm diferentes maneiras e variações alcoólicas”, contou Fernandes.

Para o consultor de cachaças Manoel Agostinho Novo, a degustação é levada a sério. “Para que uma bebida possa ser chamada de cachaça ela tem que satisfazer a instrução normativa 13 do Ministério da Agricultura que estabelece o teor alcoólico de 38% a 48%. Fora dessa faixa não pode ser chamada de cachaça e não pode ter nenhum aditivo como mel, cravo e canela”, explicou.

O ranking Cúpula da Cachaça é válido até 2016 quando será realizado o próximo concurso.

Veja a lista das 50 melhores cachaças do Brasil:

1    Vale Verde 12 Anos  -  Betim-MG
2    Magnífica Soleira  -  Miguel Pereira-RJ
3    Boazinha  -  Salinas-MG
4    Reserva do Gerente  -  Guarapari-ES
5    Anísio Santiago/Havana  -  Salinas-MG
6    Leblon Signature  -  Patos-MG
7    Companheira Extra Premium -   Jandaia do Sul-PR
8    Germana Heritage  -  Nova União-MG
9    Weber Haus/ Carvalho e Cabriúva  -  Ivoti-RS
10    Canarinha  -  Salinas-MG
11    Nega Fulô -   Friburgo-RJ
12    Salineira -   Salinas-MG
13    Casa Bucco 6 Anos  -  Bento Gonçalves-RS
14    Porto Morretes Ouro  -  Morretes-PR
15    Ypióca Ouro Res. Especial   - Maracanaú-CE
16    Weber Haus Lote 48 -   Ivoti-RS
17    Salinas Carvalho  -  Salinas-MG
18    Seleta -   Salinas-MG
19    Canabella -   Paraibuna-SP
20    Bento Albino  -  Maquiné-RS
21    Vale Verde -   Betim-MG
22    Dona Beja   - Araxá-MG
23    Da Quinta Umburana  -  Carmo-RJ
24    Tabaroa -   Bichinho-MG
25    Rainha do Vale -   Belo Vale-MG
26    Germana -   Nova União-MG
27    Santo Grau Cel. Xavier Chaves  -  Cel. X. Chaves-MG
28    Sinhá Brasil  -  Sumidouro-RJ
29    Weber Haus Umburana -   Ivoti-RS
30    Velha Januária  -  Januária-MG
31    Providência  -  Buenópolis-MG
32    Cambraia  -  Pirassununga-SP
33    Meia Lua   - Salinas-MG
34    Rochinha Cerejeira  -  Barra Mansa-RJ
35    Werneck Ouro   - Rio das Flores-RJ
36    Tabua Bálsamo  -  Salinas-MG
37    Piragibana  -  Salinas-MG
38    Pedra Branca  -  Paraty-RJ
39    Indaiazinha  -  Salinas-MG
40    Leblon Prata   - Patos-MG
41    Beija-Flor -   Salinas-MG
42    Minha Deusa   - Betim-MG
43    Áurea Custódio  -  Ribeirão das Neves-MG
44    Ferreira Januária -   Januária-MG
45    Espírito de Minas  -  São Thiago-MG
46    Da Quinta – Pura   - Carmo-RJ
47    Coqueiro Prata -  Paraty-RJ
48    Maria Izabel -   Paraty-RJ
49    Século XVIII  -  Cel. X. Chaves-MG
50    Sapucaia Velha  - Pindamonhangaba-SP

Via G1

Voltar para o topo
COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA Facebook Twitter